Notícias

18 Abr 2018 | 10h20

Formação de Conselheiros Cooperativos

O Sistema Ocepar, em parceria com as cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal e o Instituto Superior de Administração e Economia (Isae), iniciou na última sexta-feira, 13 de abril, no auditório da Fundação ABC, a segunda turma do Programa de Formação de Conselheiros Cooperativos. Destinado exclusivamente a cooperados das três cooperativas, o curso visa auxiliar os participantes na construção dos novos cenários cooperativos, assim como, fortalecer conhecimentos sobre as atribuições e responsabilidades dos conselhos e seus membros.
 
Durante a abertura das atividades dessa nova turma, o presidente da Castrolanda, Frans Borg, que integrou o primeiro grupo, deixou sua mensagem sobre a importância de participar do programa, tanto para crescimento das organizações como para desenvolvimento pessoal. Borg deseja boas vindas a todos em nome das três cooperativas e ressalta que o convívio de pessoas das diferentes comunidades é um ponto positivo. “É importante que a gente possa dar essa oportunidade para mais pessoas das organizações participarem. Temos que desenvolver as nossas mentes para que a gente possa vir a somar para um futuro melhor, principalmente na intercooperação temos que somar juntos e tentar alinhar nossos pensamentos numa direção em conjunto”, diz o presidente.
 
A analista de Desenvolvimento Humano da Região Centro Sul do Sescoop, Eliane Goulart, reforça a relevância da atuação dos conselheiros diante dos números das cooperativas paranaenses: R$ 70,6 bilhões de faturamento e mais de 1,5 milhões de cooperados em todos os ramos. Eliane comenta que o conselheiro deve estar preparado para a função, pois é a pessoa que representa os interesses dos demais, uma pessoa mais próxima e a quem é mais fácil pedir informação. “É preciso aproveitar essas oportunidades de aprendizado porque o mundo está muito acelerado e não vejo outro caminho, a não ser através da educação, para estarmos preparados para o grande desafio que é crescer e continuar competitivos, fazer com que nosso quadro social também se desenvolva e esteja feliz”, relata a analista.
 
O cooperado Marcelo de Jager, que já integrou o comitê dos suinocultores e atualmente é coordenador do comitê de ovinocultores, conta que seu objetivo ao participar do curso é aprender mais sobre a função dos conselheiros para aplicar nos trabalhos do comitê e na cooperativa, além de ser um excelente aprendizado para crescimento pessoal. “O primeiro encontro foi muito bom, os professores envolvem os alunos fazendo com que participem das leituras e dinâmicas. Algo muito bom também é que os grupos são mistos, formados por integrantes das três cooperativas”, cita. Jager menciona que está animado para as próximas aulas e acredita que seria muito interessante se todos os cooperados fizessem cursos como este.
 
Presente no sábado, segundo dia de aula, a gerente de Desenvolvimento Humano da Castrolanda, Marina Bordin, conversou e se apresentou aos participantes. Marina comenta que esta é uma das iniciativas desenvolvidas junto aos cooperados, e lembra que também existem atividades para não cooperados, especialmente para jovens que estão se preparando para um dia assumir as propriedades rurais de suas famílias e futuramente integrar os cursos de preparação de conselheiros.

As aulas, que acontecem uma vez por mês às sextas-feiras e sábados, encerram em outubro com a entrega de certificado aos que cumprirem o regulamento que prevê 75% de presença nos módulos.

SAC - Serviço de Atendimento Castrolanda
0800.421050 | 42 3234.8000